Rua Floriano Peixoto, 300
Centro - Blumenau - SC
47. 3321-1000
Busca no site

Portal de novidades
Santa Isabel

30 de janeiro de 2018

Conhece as plantas PANC?

A sigla significa Plantas Alimentícias Não Convencionais.

Muitas vezes denominadas como ‘daninhas’, ‘invasoras’ e ‘matos’, as PANC são espécies de plantas comestíveis, mas que grande parte da população desconhece que podem ser consumidas. Inclusive, podemos tê-las no nosso próprio jardim de casa e nem sabemos!

A maioria das PANC no Brasil crescem espontaneamente, contudo, nada impede de serem cultivadas. Algumas nem precisam de tantos cuidados, o que facilita ainda mais o cultivo, bastando apenas jogar as sementes num pedaço de terra.

Você sabia que existem cerca de 30 mil espécies de vegetais comestíveis no planeta, porém 90% da nossa alimentação provém, basicamente, de apenas 20 espécies? Isso mostra como a alimentação da população, em geral, está monótona. Este fato é claramente visível em feiras e mercados, em que a grande maioria das pessoas compram os mesmos vegetais de sempre, e mal sabem os nomes de muitos outros disponíveis na prateleira.

As PANC contemplam também as partes de planta convencionais, mas que muitos desconhecem que possam ser consumidas. Um exemplo é o chuchu, em que suas raízes tuberosas, folhas e talos também são comestíveis. Já o mamoeiro, é possível consumir as flores, sementes, miolo do caule e o próprio fruto quando ainda está verde.

Para consumi-las é necessário cuidado, pois algumas espécies podem conter partes tóxicas, sendo importante pesquisar bem sobre a planta antes de sair por aí colhendo vários ‘matos’ e colocando no prato.

Obviamente que nem todos vão apreciar todas as espécies, mas é interessante que tenham oportunidade de provar. A maioria das PANC demandam preparos mais elaborados ou complementos de receitas. Em alguns casos, o prato poderá ser exclusivamente feito com uma só espécie, como o sorvete de butiá ou charuto de capuchinha, por exemplo.

Veja a seguir algumas PANC comuns na nossa região:

Inhame, Annona, Jasmim-manga, Taiá, Butiá, Carrapicho, Monguba-preta, Alfavaca, Cará-do-ar, Urtigão, Bertalha, Capuchinha, Beldroega, Caruru, Bredo-de-praia, Espinafre-selvagem, Almeirão-roxo, Ipê-amarelo, Tiriricão, Samambaia, Feijão-de-metro, Maná, Azedinha e Trevo.

Você conhece ou já consumiu alguma delas? É importante destacar que aquilo que não é convencional no Sul do Brasil pode ser corriqueiro no Norte, e vice-versa.

Ouse experimentar pratos novos e jamais deixe de comprar uma fruta, hortaliça folhosa ou tuberosa que você nunca tenha visto ou não tenha provado antes. Pesquise na internet ou em livros sobre as PANC, procure por algo diferente nos cardápios que consultar e ouse pedir. Isto lhe proporcionará enriquecer o corpo e o cérebro com nutrientes diferentes.

Referências:

KINUPP, Valdely Ferreira; LORENZI, Harri. Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) no Brasil: guia de identificação, aspectos nutricionais e receitas ilustradas. São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2014.

Autora: Carolina Andriolli - Nutricionista HSI



Compartilhe nas redes sociais

Confira outras novidades do portal