Rua Floriano Peixoto, 300
Centro - Blumenau - SC
47. 3321-1000
Busca no site

Portal de novidades
Santa Isabel

10 de março de 2017

Março Roxo chega para desmistificar a Epilepsia

Blumenau conquistou por meio da Lei nº 8.085/2015 o mês intitulado Março Roxo, sendo a primeira cidade a ter o mês todo dedicado à conscientização da epilepsia. Outras cidades estão agora acompanhando este movimento e o desejo dos defensores da causa é de que o Brasil abrace esta ideia, pois ideias boas precisam ser copiadas.

A intenção do movimento é falar mais sobre o assunto, esclarecer o que é indicado fazer durante uma crise e principalmente acabar com o preconceito que em pleno século XXI assombra as pessoas que convivem com a epilepsia.

Desde a antiguidade se tem o mito de que a crise se trata de algo mágico, religioso, que a pessoa portadora da doença estaria possuída por alguma entidade maligna, o que gera o medo e o preconceito com aquilo que não se tem conhecimento. O neurologista membro do Corpo Clínico do Hospital Santa Isabel, Dr. Guilherme Simone Mendonça reforça a necessidade de as pessoas de maneira geral falarem mais sobre esta doença, para que através da informação se dissolva o preconceito que a envolve.

Dr. Mendonça explica que a epilepsia se trata da interrupção da funcionalidade normal das células nervosas e com isso, de acordo com a região do cérebro a pessoa acaba tendo alguns sintomas como desmaio, contrações musculares rítmicas ou espasmos musculares, confusão mental, dentre outros. É mais normal ser diagnosticado na infância ou na idade mais avançada, mas vai depender muito do caso. A história clínica do tipo de epilepsia é quem vai guiar a investigação. Existem dois grandes grupos, um com fator genético, que é de causa hereditária e outro que é o sintomático, sendo que pode ser causado por um AVC, traumatismo craniano, tumores cerebrais, neurocisticercose (doença do porco), podendo gerar uma doença sintomática ou estrutural no cérebro.

A coordenadora da 3ª edição do Março Roxo Blumenau, a professora Priscila Francisca Krieger conta que a equipe idealizadora do mês de conscientização utilizou um espaço na tribuna da Câmara dos Vereadores de Blumenau tendo como objetivo sensibilizar a casa legislativa e o poder executivo com relação a atenção e diagnóstico da pessoa com epilepsia. Além disso, com a intenção de instigar a curiosidade, quem passou pela Ponte Comendador Souza e Silva pôde observar que ela está roxa, e ao procurar saber o motivo, teve a oportunidade de entender mais sobre a doença e descobrir que a pintura da ponte se trata de uma homenagem à campanha.

Segundo a OMS, cerca de 50 milhões de pessoas tem epilepsia em todo mundo, então a proposta é justamente passar a informação para quem não entende a doença, explicar que tem tratamento e que um portador de epilepsia pode ter uma vida normal, fazer faculdade, ter filhos, em alguns casos voltar a dirigir. Com movimentos como o Março Roxo se constrói a desmistificação de mitos, pois quanto mais informação, menos preconceito teremos.

Verifique a programação do movimento Março Roxo:

No dia 11/03, acontecerá um aulão de zumba, no Parque Ramiro Ruediger às 16h00.  
Dia 16/03 às 13h30 acontecerá uma palestra no Senai, ministrada pelo Dr. Kligel V.B. da Rosa, Neuropediatra com o tema: Epilepsias na Infância e Adolescência.
No dia 17/03 às 8h00 será a vez do Dr. Guilherme Simone Mendonça, Neurologista palestrar no Senai sobre: Epilepsia Mitos e Verdades.
18/03, às 9:00, haverá o Pedágio da Informação no semáforo da Rua Sete de Setembro, na esquina com a Alameda Rio Branco.
26/03, Dia Mundial de Conscientização de Epilepsia acontecerá a Caminhada pela Epilepsia, com a concentração em frente à Prefeitura Municipal de Blumenau.

O Hospital Santa Isabel apoia esta importante causa e convida você a participar e seguir a página do Março Roxo Blumenau no Facebook. Acompanhe também no Instagram.



Compartilhe nas redes sociais

Confira outras novidades do portal