Rua Floriano Peixoto, 300
Centro - Blumenau - SC
47. 3321-1000
Busca no site

Portal de novidades
Santa Isabel

4 de janeiro de 2019

Mutirão de cirurgias de endometriose é realizado em pacientes no Santa Isabel

Médicos do Hospital Santa Isabel realizam, no início deste ano, um mutirão de cirurgias de endometriose. A ação que acontecerá durante a segunda semana de janeiro, em especial na terça-feira, 08, terá procedimentos realizados sem custo ao paciente, com o objetivo de tentar zerar a fila de espera em pacientes da AMMVI (Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí), já que vai atender mulheres de toda região. A endometriose consiste no crescimento anormal de um tecido fibrótico fora do útero – causa uma fibrose intensa, ocasionando dor pélvica, hemorragia, sintomas digestivos e urinários, além da possibilidade de tornar a mulher infértil. Acomete na sua forma profunda o útero, anexos, intestino grosso e bexiga. Pode também implantar-se, em alguns casos, em outros órgãos abdominais. São sintomas da endometriose a dor pélvica, alteração do ciclo menstrual, dor ao evacuar ou urinar, além de dificultar ou até impossibilitar a mulher de engravidar.

As pacientes que vão realizar o procedimento no Hospital Santa Isabel vêm encaminhadas de diversas especialidades, visto acometer diferentes órgãos abdominais. Por esta razão seu tratamento deve ser idealmente realizado por equipe multidisciplinar. “Pacientes do SUS estão anos esperando pelo procedimento, por isso decidimos realizar o mutirão”, explica o Dr. Charles Jean Berger, especialista em ginecologia e um dos médicos que tomou iniciativa para realizar o mutirão.

A cirurgia, quando realizada por via laparoscópica (Minimamente Invasiva) torna a recuperação mais rápida, porém envolve material operatório de alto custo. Para custear a cirurgia, já que não são liberadas pelo SUS, médicos do Hospital Santa Isabel conseguiram parcerias com empresas que vão doar os materiais cirúrgicos: a Jomhédica e Medtronic – empresas de equipamentos médicos hospitalares de alta tecnologia, e a Endolap – um grupo de médicos do Hospital Santa Isabel, especialistas no tratamento multidisciplinar das patologias pélvicas femininas. São cinco pacientes do SUS para o mutirão, “mas acreditamos que, divulgando a ação, outros médicos que fazem diagnóstico de endometriose em suas pacientes vão poder encaminhar novas pacientes”, completa o Dr. Pedro Trauczynski, cirurgião geral especialista em cirurgia laparoscópica (Minimamente Invasiva).

A cirurgia de endometriose é feita por meio da videolaparoscopia, levando a uma melhor recuperação, menos dor e menores índices de complicações. A cirurgia é considerada tecnicamente difícil, durando aproximadamente quatro horas. A Endolap é formada pelos médicos cirurgiões Dr. Charles Jean Berger (ginecologista) Dr. Felipe H. Barbeta (urologista) Dr. Guilherme Buchen (cirurgião geral e coloproctologista) Dr. Lucindo Pereira Filho (ginecologista) Dr. Maurício Correa (cirurgião geral e coloproctologista) e o Dr. Pedro Trauczynski (cirurgião geral). O objetivo do grupo é que o Hospital Santa Isabel se torne um centro de referência no procedimento. “Queremos nos unir com essa equipe e fazer o mutirão duas vezes por ano”, explica o Dr. Maurício Correa.

Cinco mulheres que aguardam cirurgia pelo SUS serão operadas nesse primeiro mutirão, que vai servir como um projeto piloto. Assim, será possível conferir se a logística e custos da operação estão dentro do necessário para que o mutirão seja um sucesso. Outros cirurgiões, de diversas especialidades e de várias regiões do estado vem acompanhar as cirurgias para tirar dúvidas sobre o procedimento, que serão realizados por um dos maiores especialistas desse tipo de cirurgia no Brasil e no mundo: Dr. Cláudio Crispi, que vem ao Hospital Santa Isabel participar voluntariamente do mutirão.

Após as operações, os médicos presentes vão assistir à uma aula com o Dr. Cláudio Crispi, com o tema “O Estado da Arte no Tratamento da Endometriose Pélvica Profunda”. Dr. Cláudio é ginecologista e já ocupou o cargo de presidente da Sociedade Brasileira de Videocirurgia.

Texto: Gabriel Silva e Leticia Venera

Colaboração: Dr. Pedro Trauczynski 



Compartilhe nas redes sociais

Confira outras novidades do portal