Rua Floriano Peixoto, 300
Centro - Blumenau - SC
47. 3321-1000
Busca no site

Portal de novidades
Santa Isabel

8 de maio de 2019

Programa de Cirurgia Robótica é apresentado na Câmara de Vereadores de Blumenau

O Programa de Cirurgia Robótica do Hospital Santa Isabel foi apresentado aos vereadores do Município de Blumenau, na Sessão Ordinária desta terça-feira. O Dr. Pedro Trauczynski, Coordenador do Programa de Cirurgia Robótica, explicou os benefícios que essa tecnologia cirúrgica traz ao HSI e ao município de Blumenau, sendo a primeira cidade catarinense a contar com a cirurgia robótica.

O Dr. Pedro explicou que as principais especialidades beneficiadas pela cirurgia robótica são: urologia, cirurgia geral e digestiva, ginecologia, cirurgia torácica, cirurgia de cabeça e pescoço, além de procedimentos complexos de hérnias de parede abdominal e outros. O Dr. Trauczynski esclareceu o pós-operatório de uma cirurgia feita por robô: “a cirurgia é minimamente invasiva, com menor sangramento, a recuperação é mais rápida e menos dolorida”. Atualmente, a tecnologia robótica está presente em poucos centros de referência hospitalar, em sua maioria em capitais e grandes metrópoles: “Barretos, Blumenau e Santo André são as únicas cidades que não são capitais e contam com a tecnologia robótica”, completa o Dr. Pedro.

O Hospital Santa Isabel é referência nacional em procedimentos de alta complexidade e adquiriu o robô-cirurgião modelo Da Vinci Si. Os primeiros procedimentos cirúrgicos com o robô estão previstos para acontecerem no mês de junho. O investimento é possível graças ao pioneirismo do Hospital Santa Isabel que, desde outubro do ano passado, mantém parceria com o Hospital Santa Catarina, em São Paulo, para onde os pacientes de Blumenau e região eram até então transferidos, acompanhados de seus médicos, para realizar os procedimentos no robô. Ambos os hospitais são administrados pela entidade filantrópica Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC).

 

Especialista credenciado

É importante lembrar que o robô não realiza o procedimento sozinho, mas é controlado por um médico cirurgião treinado e credenciado. Cirurgião geral e especialista em procedimentos minimamente invasivos e robóticos, o Dr. Pedro Trauczynski revela que a aquisição de um robô-cirurgião pode chegar aos R$ 12 milhões. Porém, o Hospital Santa Isabel conseguiu viabilizar o projeto por cerca de metade desse valor, na modalidade locação. “Há aproximadamente sete anos, o Hospital Santa Isabel chegou a iniciar um projeto de implementação de cirurgia robótica. Devido ao alto custo da tecnologia, o plano não foi viável para aquele momento. Em 2018, retomamos o projeto”, explica o especialista.

Outros médicos do Hospital Santa Isabel estão em treinamento para a cirurgia robótica. O HSI também dará oportunidade para que profissionais de outros hospitais do estado e da região Sul participem do Programa e tragam seus pacientes até a unidade.

 

O Robô Da Vinci Si

O robô possui quatro braços, sendo que um fica com uma câmera e os outros três realizam a operação, comandado pelo cirurgião. O médico cirurgião especializado tem a possibilidade de realizar a cirurgia com uma imagem 3D, que pode ser ampliada em até 15 vezes. A principal vantagem é a precisão das pinças robóticas controladas pelo cirurgião, que realizam movimentos de 360 graus, mais precisos e com uma melhor ergonomia. Essas pinças são especialmente úteis quando são trabalhadas em cavidades com restrição de espaço, como a pelve, o tórax e a parede abdominal, ou para suturas complexas. Permanecem presentes na sala um cirurgião auxiliar, que fica ao lado do paciente para eventual intercorrência, um instrumentador cirúrgico e um anestesista.

Texto e fotos: Gabriel Silva

Colaboração: Dr. Pedro Trauczynski



Compartilhe nas redes sociais

Confira outras novidades do portal