Rua Floriano Peixoto, 300
Centro - Blumenau - SC
47. 3321-1000
Busca no site

Hospital Santa Isabel

CONSUMO CONSCIENTE (PROGRAMA)

Este projeto foi elaborado no ano 2007. Inicialmente seria implantado para os colaboradores da Direção de Enfermagem, porém, após apresentação da proposta aos outros diretores, optou-se em inseri-lo a todos os colaboradores do Hospital Santa Isabel.

O projeto foi idealizado após a análise de relatórios mensais das despesas, na qual se verificou a necessidade de buscar estratégias e traçar diretrizes capazes de redirecionar os colaboradores ao consumo consciente, de envolvê-los de forma que os mesmos verificassem a importância de participarem com atitudes que se expressem de forma fundamental para o consumo consciente. O objetivo é a redução dos custos hospitalares, despertando-os para a consciência de uso racional, com medidas para evitar desperdícios, não se tratando de um trabalho paliativo, mas sim de um projeto consciente, onde as ações seriam de cunho permanente.

O projeto iniciou-se com a sensibilização a todos os colaboradores por intermédio de palestra expositiva, onde foram apresentados os resultados financeiros, bem como fotos que apontavam o desperdício, principalmente relacionados à separação dos resíduos hospitalares. Uma equipe fez a apresentação das informações durante um período capaz de abranger todos os plantões, verificando a separação dos resíduos e realizando um comparativo entre a separação que havia sido feita e a separação correta e padronizada, com o  objetivo de:

  • Sensibilizar o profissional para a importância e os benefícios da redução dos custos hospitalares;
  • Estimular a realização de parcerias entre os próprios setores no sentido de conscientizar ao consumo consciente;
  • Fortalecer e articular todas as iniciativas advindas dos setores para minimizar e/ou abolir os desperdícios no hospital;
  • Inserir todos os setores no processo, estimulando a interação dos mesmos, potencializando o trabalho em equipe.

Foram formados diversos grupos para transmitir os tópicos que seriam trabalhos relacionados à diminuição do desperdício tais como:

  • Tempo de permanência do paciente, envolvendo qualidade na assistência, desde a administração de medicação em horários corretos até os cuidados prestados de forma adequada conforme a necessidade de cada paciente;
  • Separação adequada de resíduo hospitalar;
  • Controle adequado de trocas de roupas de cama;
  • Controle adequado das dietas;
  • Controle de materiais de expediente e consumo;
  • Controle de quebras e perdas de medicações solicitadas pelos setores;
  • Controle de energia, água e oxigênio.

A conscientização foi realizada em diversos dias e horários, conforme cronograma pré-estabelecido. Na oportunidade foi oferecida, no momento da implantação pelo Setor de Custos, a média do consumo semestral dos setores, onde os mesmos seriam comparados com os gastos mensais futuros. Sendo que este custo seria fornecido pelo setor responsável até o 5º dia de cada mês. Foi confeccionado cartazes ilustrativos dando maior visibilidade aos tópicos trabalhados, que seriam distribuídos nos setores.

Foi determinado pelas direções que cada coordenador deveria acompanhar mensalmente os relatórios, com o intuito de verificar o resultado do projeto, sempre envolvendo todos os colaboradores. Sabemos que os resultados exigem esforço, paciência e constância. Após cinco anos da implantação do projeto permanecemos de forma persistente, pois “Acreditamos em Fazer Acontecer, Não em esperar que Aconteçam”, realizando os controles mensais e elaborando cronograma anual para conscientização através de exposição dialogada, como na proposta inicial, em diversos dias e horários, com a finalidade de despertar o envolvimento e o comprometimento de todos em relação à importância do consumo consciente.

A qualidade dos serviços, o atendimento humanizado e competente, a atualização constante, tanto em equipamentos e tecnologia quanto em qualificação profissional, são as principais metas do Hospital Santa Isabel. Sendo uma ação voltada para a saúde, é também um ato de valorização e de preservação da vida, que é o maior dom de Deus. Considerando que a implantação deste projeto é inerente às metas do Hospital, e de sua importância no quesito consumo consciente, verificamos que a auto-sustentabilidade almejada por nossa Instituição depende do envolvimento e comprometimento de todos, haja vista, sermos uma “família” em busca do mesmo objetivo, ou seja, sermos os melhores para fazermos o melhor. E para que este melhor possa ser revertido em ações para a nossa própria sustentabilidade e sucesso, só depende de nós!!!

Autor da postagem: Márcia Regina Fidauza, Diretora de Enfermagem