Rua Floriano Peixoto, 300
Centro - Blumenau - SC
47. 3321-1000

Histórico da Equipe de Hepatologia e Transplante de Fígado do Hospital Santa Isabel

Como tudo iniciou...

No ano de 2001 iniciaram-se as discussões para a estruturação de um serviço de transplante de fígado no Hospital Santa Isabel. Até aquele momento, os pacientes de Santa Catarina que necessitavam de um transplante tinham que se deslocar para centros como Porto Alegre, Curitiba ou São Paulo. Após treinamento em centros especializados em transplante de fígado no Brasil e nos EUA, o Dr. Marcelo Nogara, hepatologista clínico, e os Drs. Julio Cesar Wiederkehr e Mauro Rafael Igreja, cirurgiões, apresentaram à direção do HSI seus planos.

Com o apoio decisivo da Direção Clínica da época, Dr. Joarês Nogara, e da Direção Geral, Irmã Analuzia Schmitt, o Hospital Santa Isabel realizou seu primeiro transplante hepático no ano de 2002, o primeiro em Santa Catarina.

 

 

O Fígado

 

O fígado é o maior órgão sólido do corpo humano, com peso estimado entre 1,2 e 1,5 kg no adulto, sendo ligeiramente menor em mulheres e proporcionalmente maior em crianças. Está localizado no lado direito e superior do abdome e guarda relação com inúmeras estruturas intra-abdominais como por exemplo o músculo diafragma, o estômago e o duodeno.

O órgão desempenha múltiplas funções essenciais à vida. A essencial é prover energia constante para todo o organismo, sendo capaz de armazenar e modular nutrientes conforme as necessidades individuais.

Possui grande potencial de regeneração celular, o que ocorre até atingir a massa hepática necessária para manutenção de suas funções, desde que seja um fígado saudável. Já o fígado com doença crônica (cirrose) tem seu potencial de regeneração prejudicado.

 

 

 

O Transplante

O Transplante de Fígado é a opção de tratamento para pessoas com insuficiência hepática, condição que não pode ser resolvida com outros tratamentos, e para alguns pacientes com câncer no fígado. A insuficiência hepática pode ocorrer de forma rápida ou após um período longo de tempo. Aquela que ocorre rapidamente, em questão de semanas, é chamada de insuficiência hepática aguda ou hepatite fulminante. No entanto, a maioria dos pacientes que necessitam de um transplante hepático apresentam insuficiência decorrente de uma doença que afeta o fígado silenciosa e lentamente ao longo de anos.

Saiba mais sobre a técnica do Transplante de Fígado clicando abaixo.

 

Indicações

 

As principais indicações para o transplante de fígado são enfermidades hepáticas graves e irreversíveis, pelas seguintes causas:

  • Cirrose decorrente da infecção pelo vírus da hepatite B ou C
  • Cirrose alcoólica
  • Cirrose criptogênica
  • Atresia de vias biliares (infantil)
  • Doença de Wilson
  • Doença de Caroli
  • Hemocromatose
  • Síndrome de Budd –Chiari
  • Doenças metabólicas com indicação de transplante
  • Colangite biliar primária
  • Cirrose biliar secundária
  • Colangite esclerosante primária
  • Hepatite auto imune
  • Cirrose por doença hepática gordurosa não alcoólica

 

 

Alocação

A posição na lista decorre do grau médico de urgência e/ou severidade. Este é calculado a partir de uma fórmula chamada MELD (Model for End Stage Liver Disease), que estima a gravidade do quadro e as chances de sobrevida em 90 dias de candidatos ao transplante a partir de três variáveis laboratoriais: o INR (derivado do tempo de protrombina), o nível de bilirrubinas e a função renal estimada pelo nível de creatinina. O resultado vai de 6 a 40, sendo que quanto maior o escore, maior a gravidade e pior o prognóstico. O ordenamento dos candidatos em lista obedece o valor do MELD, em valor decrescente. Assim, aquelas pessoas com maior urgência para o procedimento, que não podem aguardar muito, são servidas primeiro.

 

Contraindicações

 

Não serão aceitas inscrições dos doentes portadores das seguintes condições clínicas, consideradas como contraindicações para o transplante hepático (doador cadáver): 

I - Colangiocarcinoma de grandes ductos.

II - Doença hepática alcoólica com menos de 6 (seis) meses de abstinência.

III - Tumores metastáticos de qualquer origem exceto os neuroendócrinos. 

IV - Infecção extra-hepática não controlada.

V - Polineuropatia amiloidótica familiar avançada grau IV.

VI – Doença cardíaca, pulmonar ou neurólogica avançada.

 

O Serviço

Ao longo dos anos o HSI foi se especializando no tratamento das doenças hepáticas. Atualmente o Serviço de Hepatologia e Transplante de Fígado do Hospital Santa Isabel (HSI) é referência nacional para tratamento de doenças do fígado, tanto na sua fase avançada quanto no manejo de suas complicações.

A equipe de Transplante Hepático do Hospital Santa Isabel se orgulha de estar entre os primeiros do país em número de transplantes. Este orgulho faz com que o Transplante seja a marca do nosso Hospital e incentive buscas constantes por melhorias, sempre objetivando melhores resultados.

Até o ano de 2019 já são mais de 1300 pacientes beneficiados com um novo fígado em nosso Hospital.

 

Avaliação Pré-Transplante

 


Todo paciente encaminhado para avaliação de transplante de fígado será avaliado inicialmente no Ambulatório de Transplantes, onde será avaliado por um dos clínicos da equipe. Ele coletará todo seu histórico de saúde, incluindo causa e complicações da doença, tratamentos realizados, uso de substâncias lícitas ou ilícitas, comorbidades e indicação do transplante. Exames complementares são habitualmente solicitados e seus resultados verificados em consulta de retorno. Ao fim dessa avaliação se dará o parecer quanto à necessidade do transplante e à aparente aptidão ao procedimento.

Após o Transplante

Nesta seção, são fornecidas orientações e informações quanto à vida após o transplante ao paciente, aos familiares e aos cuidadores. É importante lembrar que este é um guia básico. Orientações mais específicas sobre os casos em particular serão dadas pela equipe médica durante seu acompanhamento.

Você pode acessar o guia clicando abaixo. E não hesite em tirar suas dúvidas com nossa equipe!

 

 

Marcando sua Avaliação

Fluxo de Agendamento de Consultas Pré Transplante Hepático
 


O transplante de fígado do Hospital Santa Isabel (HSI) é oferecido integralmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Isto inclui as consultas iniciais, a cirurgia, todos os cuidados pós-operatórios e acompanhamento integral por toda a vida. Existe um fluxo, detalhado na deliberação CIB 268/ 2017 da SC Transplantes, que deve obrigatoriamente ser seguido para que o paciente potencialmente candidato ao transplante seja avaliado em nosso serviço. Clique abaixo em "Saiba Mais" para encontrar as instruções para acesso ao Serviço de Transplante de Fígado do HSI.